RETROSPECTIVA: Acidentes de trânsito e afogamentos tiraram 26 vidas na região do Cariri, em 2016

 

Imprudência, animais nas rodovias e outros fatores contribuíram para que o trânsito fosse o maior causador de acidentes no ano de 2016 na região do Cariri Paraibano.

Apesar de uma redução em relação a 2015 quando 24 pessoas morreram nas estradas do cariri, 2016 ainda deixou 18 (até 24 de dezembro) vítimas fatais em acidentes de trânsito na região.

A maioria dos acidentes aconteceram em colisões envolvendo carros e motocicletas. Um dos casos marcantes aconteceu no dia 15 de outubro e deixou a cidade de Boa Vista abalada. Era um sábado quando dois jovens estavam em uma moto na BR-412 e se envolveram em um acidente.

As vítimas Ricardo Soares, de 21 anos, e um homem conhecido como Jájá de Boa Vista foram arremessados e morreram na hora.  Na oportunidade populares relataram que o acidente foi provocado pela colisão de um carro na traseira da moto, que não possuía farol. A cidade ficou em luta pela perda dos jovens.

Acidentes de trânsito no cariri também destruíram famílias e envolveram várias vítimas. Ainda na mesma BR e também próximo ao município de Boa Vista, ocorreu no dia 02 de maio um dos acidentes com mais vítimas envolvidas. Neste episódio quatro pessoas ficaram feridas e deixou mortos mãe e filho após uma colisão de frente entre um Celta e uma Spin envolvendo um motorista da Prefeitura de Monteiro em carro oficial e um homem da cidade de Sumé.

O acidente pode ter sido provocado por um cochilo do condutor do Celta, que teria invadido a pista contrária e se chocado com o outro veículo.

Eliomarcos de Sousa Vasconcelos era o motorista da Spin que voltava para Monteiro e morreu na hora. Sua mãe, Edleuza Correia de Vasconcelos, que também seguia no veículo, não resistiu aos ferimentos e morreu após passar por cirurgia já no hospital.

Além das imprudências, outro motivo que chamou atenção de todos em 2016, foram os acidentes causados por animais soltos nas rodovias do cariri.

Os fatos aconteceram principalmente em novas estradas a exemplo da PB que liga Serra Branca à São José dos Cordeiros e deixou vários feridos neste ano por conta dos animais soltos.

AFOGAMENTOS

Não foi apenas o trânsito que tirou vidas no cariri durante 2016. Os afogamentos tiraram oito vidas durante o ano.

Um dos casos mais chocantes aconteceu em 09 de setembro na cidade de Camalaú quando uma criança de 10 anos morreu afogada enquanto brincava, no sitio Caritó. O garoto jogava bola, quando a mesma caiu próximo a um poço, ele tentou pegar e caiu dentro. O corpo da criança foi retirado por populares e levado ao Posto de Saúde de Camalaú, onde foi constatada a morte.

As poucas chuvas caídas ainda no início do ano também fez aumentar esse índice com rios transbordando e açudes cheios. Em fevereiro, por exemplo, em apenas um final de semana duas pessoas morreram afogadas na região.

Primeiro foi em Serra Branca. Já no final da tarde de sábado, o pescador Adalberto Mendes tinha 51 anos estava na companhia de amigos para pescar no Açude Serra Branca II quando seus colegas perceberam que ele teria se afogado.

A outra vítima foi o jovem Lucas Gomes de Oliveira, de 23 anos, que morreu afogado na enchente do Rio Taperoá, no distrito de Ribeira de Cabaceiras. Lucas tinha ido com alguns amigos assistir a uma partida de futebol e na volta resolveram tomar um banho no rio quando nesse momento e de forma muito rápida, ele foi arrastado pela correnteza que estava muito forte devido às chuvas do final de semana e morreu.

Paraíba Mix

Por: Junior Queiroz em 25 de dezembro de 2016

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *