Governador não garante cargos do PMDB no Estado

Ricardo-Coutinho-ODEO governador Ricardo Coutinho (PSB) deixou claro nesta segunda-feira (4) que a manutenção dos cargos que o PMDB ocupa no Governo do Estado é incerta. Segundo ele, as 31 ocupações que aliados do partido detêm na gestão, como já listado pelo Blog do Gordinho, “depende de muitas variáveis”, inclusive das eleições municipais deste ano.

Ricardo Coutinho afirmou que o mais importante não é continuidade do PMDB na gestão estadual, mas o respeito que ele nutre pelo senador José Maranhão, presidente do partido na Paraíba. Para ele, as questões de aliança para eleições, que em João Pessoa tem Cida Ramos como pré-candidata à prefeita pelo PSB, ainda tem um mês para serem definidas e também deve envolver o PMDB, que possui a pré-candidatura do deputado federal Manoel Júnior.

“Eu não posso dizer sim ou não [se o PMDB manterá os cargos independe das eleições], depende de muitas variáveis. Tudo depende, mas isso não é o principal. O principal é o respeito mútuo que eu nutro pelo senador. O principal é compreender que essa cidade não pode continuar do jeito que está e o principal é ter a generosidade de compreender que é importante construir alternativas e estamos apresentando uma. O que vai acontecer ainda tem um mês pela frente, essa não é minha preocupação, minha preocupação são com as obras do governo”, disse.

O governador comentou a declaração dada por Maranhão, em que o peemedebista reclamou por não ter sido informado da mudança de pasta do então secretário de Turismo, Laplace Guedes, para a Secretaria Executiva de Energia e do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e afirmou que o PMDB não era um “partido de segundo nível”. O socialista destacou que nem o PMDB, nem o PSB são partido de segundo nível, e negou que a mudança seja uma depreciação ao PMDB.

“Eu acho que o PMDB não é um partido de segundo nível. Acho que o PSB não é um partido de segundo nível. Acho que o governo não é de segundo nível. Mas uma coisa não tem nada a ver com outra. Eu tenho o maior respeito pelo senador José Maranhão, mesmo ele apresentando candidato em tudo que é canto contra o PSB, mas eu continuo a respeitá-lo e acho que muita coisa ainda vai rolar. não houve nenhuma depreciação ao PMDB, houve um ajuste que eu fiz em várias secretarias e vou continuar fazendo, porque eu me dou o direito de fazer isso, eu sou o governador, sou o gestor, tenho que fazer isso”, declarou.

com Blog do Gordinho

Por: Junior Queiroz em 5 de julho de 2016

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *