Sumé 65 anos: Paraíba Mix lembra data, viaja na história e mostra filhos ilustres do município

sumé

Nesta sexta-feira, 1⁰ de Abril, a cidade de Sumé faz aniversário, são 65 anos de Emancipação Política.

Distante 264 km da Capital João Pessoa, Sumé faz divisa com os municípios de São José dos Cordeiros (Norte); Camalaú e Monteiro (Sul); Congo e Serra Branca (Leste), e Amparo, Ouro Velho e Prata (Oeste).

A cidade possui um a área territorial de 838,058 KM² e a população estimada em 18.000 habitantes segundo dados do IBGE.

Sumé chega aos seus 65 anos em pleno desenvolvimento e considerada uma das cidades mais importantes de todo Cariri Paraibano.

História

Em 1762, as terras que hoje fazem parte do município de Sumé, pertenciam à fazenda de criação de gado do Sargento-mor Manuel Tavares de Lira, genro do Capitão-mor Domingos de Faria Castro, fundador de Cabaceiras. Foi na confluência do rio Sucuru com o riacho de São Tomé que, em 1903, Manoel Augusto de Araújo deu início ao povoado, nessa época ainda chamado de São Tomé.

A região era povoada pelos índios sucurus, do povo cariri, e na língua tupi Sumé se refere a um “personagem misterioso que pratica o bem e ensina a cultivar a terra”.

Sumé foi emancipada politicamente como cidade em 1 de abril de 1951.

Educação

Nesta área a cidade de Sumé possui a Escola Agrotécnica de Sumé, mantida com fundos exclusivos da Prefeitura Municipal de Sumé. Está situada no bairro Frei Damião, inaugurada em 1998, atendendo ao ensino Fundamental Agrotécnico do 6° ao 9° ano e em 2007 contou com cerca de 300 alunos, nos períodos da manhã e tarde. O seu quadro de docência conta com 22 professores qualificados e tem o apoio de 27 funcionários das mais diversas áreas. A Escola possui unidades de Caprinocultura, Suinocultura, Cunicultura, Avicultura, Piscicultura, Horticultura, Fruticultura, Grandes Culturas, Viveiro de Mudas, Estufa e Plantas Fitoterápicas, além de criação de animais nativos da fauna nordestina, cuja finalidade é o repovoamento destas espécies nas propriedades rurais.

Destaca-se também o CDSA (Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido – Campus Sumé), pertencente a rede de campi da UFCG.

Administração

Nas eleições de 2004, Sumé elegeu sua primeira prefeita, Niedja Rodrigues de Siqueira, tendo ela posteriormente o seu mandato cassado por unanimidade pelo TRE da Paraíba, que determinou a posse imediata do segundo colocado nas eleições daquele ano, que foi Genival Paulino de Sousa, em outubro de 2006. Dois anos depois foi eleito para o seu 4º mandato naquela prefeitura, o médico Francisco Duarte da Silva Neto, governando o município até os dias de hoje.

Filhos ilustres

Miguel Guilherme,artista plástico; Zé Marcolino, cantor e compositor; Paulo Braz, carnavalesco e produtor cultural; e o Professor Doutor Francisco Lázaro Pereira de Souza, médico e pesquisador de projeção internacional na área de hipertensão na gestação.

Paraíba Mix

Por: Junior Queiroz em 1 de abril de 2016

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *