O tempo mostrou que Pedro, Álvaro, Quintans e Batinga fazem falta ao Cariri Paraibano, por Júnior Queiroz

A história nos mostra que o tempo é capaz de apresentar os erros e acertos do passado com uma transparência quase perfeita. É tanto que não há como analisar o presente sem voltar aos fatos do passado. Na política não é diferente.

O poder vive de ciclos e isso é importante, pois qualquer política sem alternação caminha para autoritarismo, por isso, o revezamento de políticos e grupos nas instituições faz bem a sociedade e a democracia.

Tendo colocado esse preambulo importante venho tratar sobre quatro políticos que atuaram durante anos na ALPB como representantes do cariri. Os ex-deputados Pedro Medeiros, Álvaro Neto, Carlos Batinga e Assis Quintans polarizaram disputa por votos e aliados nas cidades da região nas duas décadas passadas.

Naquele período o clima era acirrado. Álvaro Neto e Pedro Medeiros apoiados pelos seus aliados travavam disputas na região polarizada por Serra Branca e São João do Cariri, enquanto isso no circuito Sumé/Monteiro, Carlos Batinga e Quintans também disputavam espaços.

O fato é que na época o acirramento entre os mesmos, a disputa por espaços, aliados e votos era tão grande que não permitia enxergar que todos eram importantes para a região. E isso só foi percebido anos depois e da pior forma: com um cariri pouco representado no cenário estadual.

Os anos foram se passando e deputados vindos da capital, sertão e região da borborema começaram a conquistar bases no cariri e o reflexo veio rápido. A cada eleição os representantes da região viam suas bases diminuírem até chegar o momento em que Pedro Medeiros, Álvaro Neto e Batinga não conseguiram mais alcançar o mesmo patamar de votos e reconquistarem suas cadeiras no parlamento. Quintans percebeu a dificuldade antes e sequer foi para mais uma disputa.

Atualmente o cariri conta com a representação na ALPB dos mandatos do Deputado João Henrique de Monteiro e Inácio Falcão de Boa Vista. A expressiva votação do hoje suplente Romualdo Quirino também é resultado dessa “orfanalidade” do caririzeiro, que volta aos poucos a buscar por representantes genuínos. O restante foi trocado por uma dezena de deputados que na maioria do tempo são ausentes e blindados. Antes, para qualquer caririzeiro conversar com um Deputado e fazer uma reivindicação que logo ecoava na capital, bastava se dirigir a São João do Cariri na noite da sexta-feira que encontrava logo dois. Atualmente tem que esperar chegar a época da eleição ou aniversário da cidade.

Enquanto isso a sociedade caririzeira vai sendo representada pelos prefeitos que muitas vezes fazem o papel de representantes regionais levando a capital as pautas conjuntas dos municípios. Além disso, temos a Amcap que mesmo sendo uma associação já fez mais pelas cidades do que pelo menos cinco deputados juntos.

Finalizo com a certeza de que o cariri hoje sofre com pouca representação genuína e isso não é bom, pois na hora da onça beber água o político defende o seu terreiro. Por isso, os caririzeiros hoje sentem falta de Pedro com seu temperamento forte, Álvaro e sua fala mansa, Quintans com sua defesa ao agricultor e Batinga com seu pacto pelo cariri.

Júnior Queiroz é radialista e Diretor do Portal Paraíba Mix

Por: Junior Queiroz em 5 de junho de 2020

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

3 Comentários

  1. Luciana Brito disse:

    E lembrando que se o ex deputado Batista tivesse sido coerente teria falado pra seus eleitores que era inelegível; transferido assim seus votos pra o então candidato Romualdo Quirino talvez teríamos mais um representante na ALPB.

  2. Luciano disse:

    Boa Matéria isso está acontecendo por conta dos prefeitos é veriadores ,que não pensaro na população e sim no interesses deles ,hoje em dia no nosso cariri quando se tem eleições cada vereador tem um candidato a Deputado diferente isso so mostra que é só enteresse próprio e não na população.

  3. Antonio Bezerra de Queiroz disse:

    Não esqueça do Dep.Evaldo Gonçalves de Queiroz. Tudo começou com ele. Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *