Câmaras Municipais do Cariri apresentam queda na representação feminina; Gurjão tem exceção

A representação feminina nas Câmaras Municipais em vários municípios do Cariri reduziu significativamente nestas eleições. Municípios como Boa Vista, Sumé, Serra Branca, São João do Cariri, São Domingos do Cariri e Taperoá não elegeram nenhuma mulher, apesar do eleitorado majoritariamente feminino.  As mulheres correspondem à 52,2%  do eleitorado brasileiro, de acordo com o TSE.

Os municípios de Sumé, Serra Branca e Taperoá, que tinham a representação de Brigida Xavier, Bacica e Sileide, na próxima legislatura ficarão sem vereadoras, apesar de registrarem candidaturas de mulheres com potencial dentro desses municípios.  

Por outro lado, em Monteiro foram eleitas duas vereadoras e uma prefeita. Já nos municípios do Congo, Caraúbas e Amparo foram eleitas mais de uma mulher no legislativo.

De acordo com a Cientista Social Paula Wêndia, garantir a pluralidade de vozes nos espaços de decisão, além se dá uma reparação histórica, é também uma forma de promover a democracia. “Ainda há muito o que avançar para garantir a equidade no sistema político, não apenas no que se diz respeito às mulheres, mas também aos negros e a comunidade LGBTQI+. Essa responsabilidade não é individual, o Estado precisa garantir  políticas públicas de incentivo à participação feminina na política e nos espaços de poder. É necessário o apoio dos movimentos sociais , dos partidos políticos e da sociedade civil  nessa luta”., completou.  

A cidade de Gurjão foi exceção na região no cariri, com 7 mulheres sendo eleitas na câmara do município.

Paraíba Mix

Com Clóvis Gaião

Por: Junior Queiroz em 18 de novembro de 2020

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *