Aulas na UEPB são retomadas e calendário extraordinário é elaborado para garantir conclusão de semestre

As aulas da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) serão retomadas nesta segunda-feira (23), após o fim da greve dos professores do durou cinco meses. A greve foi  suspensa na última quinta-feira. O momento nesta segunda-feira deve ser intenso no Centro de Integração Acadêmica (CIA), localizado em Bodocongó, bem como nos demais Campus Universitários da Instituição. Os ônibus que fazem a linha Centro/Bodocongó partiram do Terminal de Integração de Passageiros, cheios de estudantes.

Com o fim da greve dos professores da Instituição, a Portaria UEPB/GR/0624/2015, que estabelecia horário especial de funcionamento enquanto a paralisação docente estivesse em vigor, está automaticamente revogada e todos os setores da Universidade voltarão a atuar integralmente a partir da próxima segunda.

Com o pleno restabelecimento das atividades na Instituição, o Grupo de Trabalho que vai estudar e oferecer proposta para alteração da carga horária de expediente dos técnicos administrativos será instalado na terça-feira (24), contando com participação de integrantes da equipe administrativa da UEPB e dois representantes dos técnicos, com seus respectivos suplentes.

Por conta da greve, a Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), elaborou uma proposta de calendário acadêmico extraordinário para garantir a conclusão do período letivo 2015.1, bem como reestruturar os períodos 2015.2 e 2016/1.

Uma Resolução ad referendum com a readequação do ano letivo em virtude da paralisação dos professores foi publicada pelo reitor Rangel Junior e, na próxima quarta-feira (25), o Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) se reunirá em caráter extraordinário para apreciar e votar a proposta do novo calendário acadêmico.

A proposta prevê, inicialmente, a complementação do semestre 2015.1 no dia 11 de dezembro. Ao retornar as aulas na próxima segunda-feira, haverá mais três semanas de aula, sendo que a primeira semana inclui a realização de atividades de revisão e retomada dos conteúdos por parte dos professores. A segunda semana está reservada para os exames da segunda unidade e defesa dos Trabalhos de Conclusões de Cursos (TCCs). A última semana do período letivo será dedicada para a realização dos exames finais e eventuais reposições.

No dia 12 de dezembro, encerra o prazo para os professores digitarem as notas e fazerem o registro das aulas no sistema acadêmico. O período de 14 a 18 de dezembro será destinado para o planejamento acadêmico dos cursos, matrícula online dos veteranos, solicitação de mudança de câmpus e reingresso para o período 2015/2. No dia 17 será realizada a Colação de Grau Especial do período 2015.1 para os alunos que ficaram remanescentes da última colação.

Na reunião extraordinária do Consepe, os conselheiros também vão apreciar a proposta de normalização do calendário acadêmico dos períodos 2015.2, 2016.1 e 2016/2. De acordo com a proposta da PROGRAD, o semestre 2015.2 deve ter início no dia 25 de janeiro e se estender até o mês de maio. Por sua vez, o semestre 2061.1 deve começar no final de maio e seguir até outubro, quando começará o semestre letivo 2016/2.

A previsão do professor Eli Brandão, pró-reitor de Graduação, é que todo o calendário só seja normalizado em 2018, uma vez que é preciso haver um período de 15 a 20 dias entre um semestre e outro para preenchimento de vagas e processos seletivos como reingresso e transferências voluntárias, além das matrículas. O pró-reitor garantiu que a nova proposta obedece os 100 dias letivos exigidos pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC).

“Desta forma, não haverá prejuízos de conteúdo para os alunos, porque a Universidade não vai compactar semestres. Vamos realizar integralmente, conforme estabelece a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) da Educação, com o semestre cumprindo 100 dias no mínimo”, destacou. Conforme Eli Brandão, a Administração Central está empenhada no sentido de garantir que os alunos não sejam prejudicados, mesmo com o calendário alterado.

A mudança forçada no calendário acadêmico da UEPB, inevitavelmente provocará mudanças no calendário administrativo. Nesse sentido, o reitor Rangel Junior vai convocar na próxima semana o Conselho Universitário (Consuni) para apresentação e deliberação sobre a proposta do novo calendário administrativo.

com PB Agora

Por: Junior Queiroz em 23 de novembro de 2015

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *