Paraibana, Secretária Nacional de Juventude reúne gestores estaduais para discutir vacinação dos jovens Brasileiros

A Secretária Nacional de Juventude, Emilly Coelho, que é da Paraíba, reuniu na tarde desta terça-feira (27), os gestores estaduais de juventude, entre as pautas, discussões acerca da vacinação em geral e também contra à COVID-19 para os jovens do Brasil. Além da Secretária, participaram também da reunião, a Coordenadora do Programa Nacional de Imunizações-Substituta, Adriana Regina Lucena, e Priscila Caldeira Alencar (CGPNI).

A coordenação do programa nacional de imunizações, da qual faz parte o calendário nacional de vacinação, que desde 1977, vem conquistando muitos avanços. A estrutura do programa nacional de Imunizações engloba 48 imunobiológicos, 38 mil salas de vacinas, 52 Centros de Referências de Imunobiológicos Especiais.

Estão eliminadas atualmente no Brasil as doenças: Poliomielite, Rubéola Congênita, Tétano Neonatal. O Sarampo estava erradicado no país, mas retornou ao país em 2018.

Dentre os fatores associados as quedas vacinais no país, Lucena destacou as Fake News como uma grande vilã do processo vacinal. “ É preciso tomar cuidado com informações falsas que circulam acerca das vacinas. Assim como qualquer remédio, as vacinas podem apresentar algum efeito adverso, mas isso não tira a sua eficácia e importância tão comprovada”, pontua.

Segundo a coordenadora, a COVID também impactou negativamente a adesão a vacinação de outras doenças. “Nós estamos constantemente emitindo notas técnicas com recomendações para uma vacinação segura que preserve tanto a segurança dos profissionais da saúde, como da comunidade, respeitando as regras de distanciamento social”. A coordenadora destaca ainda que “Durante a pandemia notou-se um aumento da ansiedade entre os jovens, o que levou muitos a relaxarem as medidas de distanciamento, “ É importante os jovens entenderem os riscos relacionados à doença e a sua transmissão. Mesmo sendo assintomáticos, eles podem transmitir a doença para os familiares que muitas vezes acabam perdendo a vida. Por isso, é tão importante manter o isolamento social e não aderir a festas clandestinas e grandes eventos”, afirma.

A Secretária Emilly destacou uma pesquisa divulgada pela Unesco que 46% dos jovens não acreditam em vacinas. “É muito importante os jovens entenderem o papel de protagonista que eles precisam ter como agentes difusores e incentivadores do processo de vacinação. Enquanto secretária, destaco que a SNJ está sempre aberta ao diálogo com os jovens de todos os estados.”

Além da vacinação, a reunião que contou com a participação dos gestores de políticas voltadas à juventude, discutiu também outras pautas. Veja abaixo:

• Os recursos referentes aos Editais 01 e 03 do Programa Horizontes já foram repassados. Em breve estarão abertas as inscrições para os jovens do Arquipélago do Marajó, da Região Metropolitana de Recife e do agreste pernambucano.

• A Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SNPPIR) iniciou, no dia 13 de abril, a Campanha Nacional de Fortalecimento de adesão ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir) em todas as redes sociais do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

• Possibilidade de articulação dos gestores estaduais de juventude para alteração das legislações estaduais, no sentido de incluir o benefício de vagas gratuitas ou com desconto no sistema de transporte coletivo intermunicipal para os portadores da Identidade Jovem (ID Jovem).

Por: Junior Queiroz em 29 de abril de 2021

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *