Musicalizando Vidas: Núcleo de atenção integral da saúde mental de Boa Vista leva música e bem estar aos seus usuários

O município de Boa Vista se tornou referência no estado ao investir no trabalho em prol da saúde mental da população. Em 2019, o Núcleo de Atenção Integral da Saúde Mental – NAISM, atendeu 685 usuários de transtorno mental.

Durante a pandemia de Covid-19, algumas das atividades precisaram ser suspensas e/ou adaptadas para o regime remoto. Por se tratar de um serviço de saúde essencial, o NAISM segue buscando estratégias para levar alegria e bem estar para as pessoas com algum tipo de fragilidade psíquica.

O projeto ‘Musicalizando Vidas’ é uma dessas ações que surgiram com o intuito de levar alegria e fortalecer os vínculos com esses usuários. A atividade se dá por meio de visitas na casa dessas pessoas, onde um músico, caracterizado com fantasias lúdicas, interage e diverte as crianças.

O músico Jardiel Araújo expressa um pouco da alegria em fazer parte desse trabalho. “Difícil até encontrar as palavras certas para definir tudo isso. Enquanto profissionais que lidamos com esse grupo específico, precisamos continuar nosso trabalho mesmo com a pandemia. E ver o sorriso no rosto de cada criança e em suas mães, faz todos os esforços valerem a pena”, disse”.

“A musicoterapia,  é uma prática com música no contexto clínico de tratamento, reabilitação ou prevenção de saúde e bem-estar. Aplicamos técnicas, com base em evidências científicas, para atender a necessidades (físicas, emocionais, mentais ou sociais) e desenvolver funções inerentes à musicalidade da pessoa ou do grupo (como o relacionamento, a mobilização, o relaxamento, a expressão, a organização e a aprendizagem) para promover qualidade de vida”, concluiu o músico

A fisioterapeuta Carolina Gomes, foi a responsável por trazer a iniciativa para o município. “Eu sou uma defensora da saúde mental. Sempre tive essa preocupação para com os boavistenses. No entanto, Boa Vista tem apenas um pouco mais de 7 mil habitantes, então não atende os critérios populacionais para ter uma sede do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS. Pensando nisso, criamos o NAISM, que vem realizando um trabalho muito importante no tocante a essa área tão essencial”, falou.

O projeto Musicalizando Vidas segue todos os protocolos de saúde sanitárias recomendados pelos órgãos de saúde. 

Assessoria

Por: Junior Queiroz em 12 de agosto de 2020

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *