Após pleito do PSB local, Estado libera 1ª parcela do convênio para Hospital de Serra Branca

20160203_151829-1

A Secretária de Saúde do Estado liberou o valor de R$ 135 mil referente a 1ª parcela do convênio 57/2016 do Funcep para o Hospital Municipal de Serra Branca. A liberação da 1ª parcela foi realizada no último dia 30 de maio na conta da prefeitura municipal e está garantindo o custeio da unidade hospitalar que atende aos moradores de 7 municípios da região.

A renovação do convênio foi conseguida após audiência com a secretária executiva de Saúde, Maura Sobreira, e os dirigentes do PSB de Serra Branca, Clóvis Gaião e Guilherme Gaudêncio, que apresentaram requerimento assinado pelo deputado estadual Adriano Galdino (PSB).

Maura Sobreira garantiu o pagamento do convênio pelo Funcep no valor de R$ 1.112.400,00 com contrapartida da prefeitura e as parcelas começam a serem pagas em maio, após o pagamento de parcelas referentes ao ano passado.  “Mesmo com um quadro de muita dificuldade financeira, compreendemos a importância do hospital municipal para Serra Branca e os municípios vizinhos e realizamos todos os esforços para o pagamento das parcelas do convênio”.

O advogado e ex-vice-prefeito de Serra Branca, Guilherme Gaudêncio, destacou a importância do governo do Estado iniciar o pagamento do convênio e que as lideranças do PSB estarão vigilantes quanto à aplicação dos recursos estaduais e a qualidade do atendimento prestado ao povo de Serra Branca e região.

“Independente de fazermos oposição a atual gestão queremos apenas que o hospital, que é de responsabilidade da prefeitura, volte a funcionar bem e que a população seja bem atendida, principalmente neste quadro tão preocupante de surto de dengue que acomete cada vez mais pessoas”.

O presidente do PSB de Serra Branca, Clóvis Gaião, acrescentou que se sente muito gratificado de participar do governo Ricardo Coutinho que demonstra o compromisso com Serra Branca e a região. “Com esse recurso mensal de R$ 135 mil não dá para a prefeitura criar desculpas para problemas recorrentes como a falta de medicamentos para atender a população. Esperamos que desta forma a qualidade dos serviços melhores porque a população precisa”.

Por: Junior Queiroz em 2 de junho de 2016

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *