MPE aciona prefeita paraibana por abuso de poder econômico nas eleições

O Ministério Público Eleitoral (MPE) protocolou uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) contra a prefeita de Bayeux, Luciene Gomes (PDT). De acordo com a promotoria, a candidata à reeleição é acusada de abuso de poder econômico nas eleições.

Em nota, a coordenação da campanha da atual prefeita de Bayeux informou que “a prefeita Luciene assegura e reitera o compromisso em dar continuidade às ações da saúde em prol da população de Bayeux, eis que pautadas pela legalidade, e reafirma o respeito e admiração pelo Ministério Público, entidade com a qual sempre dialogou e manteve posição harmoniosa no combate a corrupção na nossa cidade”.

Segundo a ação, protocolada pelo promotor Demétrius Castor de Albuquerque Cruz, Luciene “vem praticando os maiores e escancarados desmandos financeiros visando o sucesso de sua campanha”.

A promotoria alega que a prefeitura passou a realizar vários eventos voltados para o atendimento à população e questionou valores de contratações feitas, como a que adquiriu cestas básicas para a população.

De acordo com a nota de Luciene Gomes, sobre o uso da máquina pública, “o que se pretende caracterizar como ilícito eleitoral, pasmem, é o volume de ações e o uso da máquina pública para garantir saúde à população”.

A nota também afirma que “sabe-se que tanto o Governo Federal, como o Governo Estadual, criaram programas e disponibilizaram recursos para distribuição de cestas básicas e outros insumos para fazer face às dificuldades econômicas em decorrência da pandemia do coronavírus. Ora, cogitar a criminalização de entregas de tais alimentos para a população carente e vulnerável por se tratar de período eleitoral vai de encontro com o bom senso e a justiça”.

G1

Por: Junior Queiroz em 9 de novembro de 2020

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.