Hervázio diz que apoio de PSDB a Cartaxo significa falta de projeto para 2018

IE2C-1O deputado estadual Hervázio Bezerra (PSB) disse ao ParlamentoPB que o apoio provável do PSDB à candidatura à reeleição do prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD) tem um significado ainda maior que a falta de um nome forte no ninho tucano para a disputa municipal na capital do Estado da Paraíba. Para o socialista, a aliança deverá confirmar que o PSDB não tem um projeto político para 2018, já que a recondução de Cartaxo o alçaria à condição de concorrente ao Governo do Estado nas próximas eleições.

“Lembro bem que o presidente do PSDB, Ruy Carneiro, dizia que o partido deveria ser como um time: teria que disputar sempre para se manter no campeonato. Pois, agora, os tucanos assumiram mesmo que nem têm um nome forte para concorrer à prefeitura de João Pessoa e nem pretendem mais disputar o Governo em 2018. Se apóiam Cartaxo para prefeito, dão o aval para que, em caso de vitória, ele concorra ao Governo do Estado em 2018. É uma mudança de curso e tanto! O PSDB fica mesmo como coadjuvante no processo eleitoral e empresta sua militância para reforçar o nome de Cartaxo”, disse o líder do Governo na Assembleia.

O deputado citou que em 2014 Ruy declarou textualmente que “só tem torcida quem joga e nenhum presidente de partido quer ver sua legenda coadjuvante de nenhuma eleição”.

Lagoa – Ao mesmo tempo Hervázio citou que a reforma feita pelo prefeito no Parque Solon de Lucena, carro-chefe da campanha do PSD, representou menos do que a população desejava: “Não me sinto contemplado com as obras. Não chegou à sombra do que foi anunciado. Há muitos problemas, uma ciclovia que já está deteriorada pouco mais de uma semana depois da inauguração, um píer acanhado, uma pista de skate que foi a mesma de Hermano Almeida… é uma decepção o que o prefeito fez na Lagoa com um volume tão grande de recursos”, disse Hervázio.

Bolas de gude e diesel – Hervázio foi protagonista, na semana passada, de acalorada discussão com o vice-prefeito de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima Filho (PSDB) por causa de uma frase que disse na Assembleia. O líder afirmara, na ocasião, que Cássio Cunha Lima, irmão de Ronaldinho, seria capaz de fazer aliança até com Satanás para derrotar o governador Ricardo Coutinho (PSB). No rádio, Ronaldo fez críticas a Hervázio, o chamou de fraco e de se aliar com quem pode lhe favorecer politicamente. No contraponto, o socialista também lembrou um fato recente da política paraibana, quando o senador Cássio havia negado apoio ao então senador Cícero Lucena, que desejava ser candidato ao Governo da Paraíba em 2010 e teve a postulação, até certo ponto, tolerada pelo colega de partido: “Não fui eu quem mandou Cícero percorrer o Estado para viabilizar a candidatura e depois espalhou bolas de gude e óleo diesel pelo caminho. Quem lembrou desse fato publicamente na imprensa foi o próprio Cícero”, rememorou o parlamentar.

Em matéria publicada à época, Cícero chegou a revelar que Cássio teria lhe pedido desculpas por ter dito para ele percorrer o Estado e, ao mesmo tempo ter jogado “bolas de gude e óleo diesel” no terreno.

Àquela época, após um longo suspense, Cássio anunciou seu apoio a Ricardo Coutinho, que disputaria sua primeira eleição para o Governo contra José Maranhão (PMDB), tido como responsável pela cassação do tucano: “Eu também decidi apoiar Ricardo A diferença é que acredito em seu projeto político e continuo com ele”, finalizou Hervázio.

Por: Junior Queiroz em 22 de junho de 2016

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *