Criadores de Taperoá participam de oficinas sobre ração animal

13432288_1028474633903684_1851775850951997042_n

Na última quarta-feira (15), pesquisadores da Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba (Emepa-PB), realizaram oficinas com criadores das cidades de Nova Floresta e Picuí, Curimataú e Seridó paraino, respectivamente, com o objetivo de orientar no armazenamento da ração animal para uso em período de longa estiagem.

Já na quinta-feira (16), o mesmo trabalho foi realizado com criadores de caprinos, ovinos e bovinos do município de Taperoá, na região do Cariri.

A ação faz parte do programa de qualificação de Arranjos Produtivos Locais (APLs) de caprinocultura leiteira no Semiárido.

Ao todo, são 10 oficinas, sendo que 7 aconteceram no ano passado, segundo informa a Emepa.

Durante as oficinas, é feita uma demonstração sobre fenação e silagem para os criadores que, a partir desta prática, passam a preparar o armazenamento de alimentos para seus rebanhos.

O objetivo é desenvolver alternativas que servem para dar suporte a base alimentar e nutricional dos rebanhos bovinos, caprinos e ovinos.

Segundo o coordenador do programa, Wandrick Hauss de Sousa, da Emepa, a produção de ração é feita por meio de pesquisas com sorgo, silagem com resíduo de abacaxi, feno de capim buffel e tifiton, feno de marmeleiro e silagem de milho.

Ele destaca ainda a tecnologia dos blocos multinutricionais, servindo para suplementação nutricional dos rebanhos.

Como suporte, também se usa cana na alimentação animal como utilização de resíduos agroindustriais em bagaço de cana, resíduo de abacaxi, cevada e sisal e com seus usos na alimentação animal e outras alternativas como cactáceas da caatinga, feno, silagem e buffel seco.

A ideia é facilitar a vida do produtor em tempo de estiagem, utilizando tecnologias por via simples e a baixo custo.

Todo trabalho tem o acompanhamento do diretor técnico da Emepa, Manuel Duré.

 

com heleno lima

Por: Junior Queiroz em 18 de junho de 2016

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *