Região do Cariri tem 13 açudes secos e apenas 2 em bom volume de água

acude_sume_hmais

 

Números que deixam a população e autoridades em alerta e preocupados com o futuro. Tudo é consequência de uma seca prolongada que atinge todo o Nordeste brasileiro e que deixa algumas regiões, como a do Cariri, em situação deplorável.

Na região, segundo levantamento feito junto a AESA, 13 dos 25 reservatórios monitorados estão completamente secos. Dos 12 que restaram, 7 estão em situação crítica, isto é, com menos de 5% da capacidade. Outros 3 estão em situação de observação e apenas 2 com bom volume de água.

Estes números mostram o drama vivido pela população de cerca de 30 municípios que é assistida por açudes com bem pouca capacidade de água e que na sua maioria já precisa comprar o líquido ou receber através de carro pipa para sua sobrevivência.

O açude de Sumé (foto acima), por exemplo, abastece hoje a maior parte do Cariri através da adutora do Congo. O manancial está no momento com apenas 2,2% de sua capacidade e a Cagepa estima que ele só dispõe de água até no máximo fevereiro de 2017.

O açude de Mucutu, localizado em Juazeirinho, salva há pouco mais de 1 ano a população de Taperoá do completo desabastecimento. Hoje, o reservatório tem apenas 1,1% de armazenamento e muito em breve não oferecerá sequer a água barrenta que no momento disponibiliza à população.

Em Monteiro, maior cidade da região, o açude Poções, com maior capacidade de armazenamento, possui apenas 5,7% de água e uma pequena barragem (São José), que sangrou apenas com as chuvas caídas no início do ano, possui pouco mais de 70% de água acumulada.

O açude de Camalaú é dos grandes reservatórios do Cariri o único que possui maior volume de água, isto mesmo apenas 8,9% de capacidade.

O açude Epitácio Pessoa, o “Boqueirão”, agoniza com apenas 5% de armazenamento e tendo que abastecer 18 municípios do Compartimento da Borborema.

Segundo técnicos da Cagepa, a esperança para o fim do colapso é que chova ou a chegada rápida das águas do Rio São Francisco.

 

com de Olho no Cariri

Por: Junior Queiroz em 14 de dezembro de 2016

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *