Boa Vista atende recomendação de seguir medidas restritivas do Governo do Estado

O município de Boa Vista, região metropolitana de Campina Grande, recebeu a recomendação de seguir integralmente o que dispõe o decreto estadual e todas as medidas impostas de enfrentamento à Covid-19. A prefeitura havia flexibilizado algumas medidas a pedido do comércio e entidades religiosas.

Em reunião entre o Ministério Público da Paraíba, o Ministério Público do Trabalho e o prefeito de Boa Vista, André Gomes, realizada nesta terça-feira (16), foi emitida uma recomendação ao município para cumprir em sua totalidade o Decreto nº 41.086 do Governo da Paraíba além de intensificar as ações de divulgação e conscientização sobre a necessidade da população obedecer às medidas de isolamento social.

No último dia 12 de março, o prefeito editou norma flexibilizando algumas medidas em atendimento aos pedidos feitos por líderes religiosos e proprietários de bares, restaurantes, lanchonetes, mercadinhos e similares, após reunião na Câmara Municipal. Os comerciantes e entidades religiosas solicitaram o não fechamento total e a extensão do horário de funcionamento, mas seguindo os protocolos de segurança.

O MPPB e o MPT entenderam que devido a classificação com Bandeira Laranja em Boa Vista e na maioria dos municípios paraibanos, segundo a matriz analítica da 20ª Avaliação do Plano Novo Normal PB, o aumento considerável dos novos casos e óbitos por Covid-19 e risco iminente de colapso no sistema público de saúde, os municípios devem adotar medidas mais restritivas com a finalidade de conter o agravamento do cenário epidemiológico.

Ao final da reunião, o prefeito André Gomes editou decreto revogando as medidas flexibilizadas e estabelecendo o cumprimento do decreto estadual e lembrou que “com a união de todos, seguindo medidas mais restritivas e adotando a mudança de comportamento poderemos passar rapidamente por este momento, evitando-se danos irreparáveis”.

O gestor lembrou ainda que “Boa Vista apresenta nesse momento o maior número de novos casos e internamento, com alguns em UTI, desde o início da pandemia, estando no atendimento aos protocolos de segurança e vigilância, além do uso de máscara de proteção e a cobertura vacinal, como formas de proteger a todos”.

Por: Junior Queiroz em 17 de março de 2021

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *