PRF prende suspeitos e apreende cargas avaliadas em 1 milhão; uma das carretas foi interceptada em Serra Branca

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) na Paraíba prendeu quatro homens suspeitos de roubar duas carretas carregadas de leite em pó avaliadas em R$ 1 milhão e fazer dois motoristas reféns, na noite desta terça-feira (21), na Paraíba. Na ação foram apreendidas três armas de fogo, recuperada as carretas e um carro roubado.

A ação iniciou por volta das 20h, em duas abordagens a automóveis diferentes, ambos na BR-230, nas proximidades de Café do Vento, município de Sobrado/PB, onde haviam em cada veículo três ocupantes, sendo dois criminosos e uma vítima sequestrada.

Dentro do primeiro veículo, um VW/Gol, com placas de Recife/PE, foi encontrada uma pistola de calibre 380, já no segundo veículo, um Peugeot/408, com placas aparentes de Maceió/AL, foram encontrados um revólver e uma pistola. Haviam ainda muita munição e rádios HTs para comunicação, além de vários aparelhos celulares.

Durante as abordagens, as vítimas informaram que estavam sendo sequestradas, que foram assaltadas na tarde desta terça-feira (21) na Paraíba em ações diferentes, sendo uma em Alcantil e outra em Campina Grande. Com as informações das carretas roubadas, as quais estavam carregadas com leite em pó, foram realizadas buscas, sendo encontrado o primeiro veículo abandonado no KM 103 da BR 230, município de Ingá, com a carga íntegra. A segunda carreta foi interceptada somente no início da madrugada desta quarta-feira (22), pela Polícia Militar do Estado da Paraíba, no município de Serra Branca, Cariri da Paraíba, onde o motorista, após acompanhamento tático, conseguiu fugir para o mato. Foram realizadas buscas, mas os motoristas não foram encontrados.

Após uma fiscalização minuciosa nos veículos, foi constatou-se que o veículo Peugeot/408 utilizado pelos criminosos durante a ação era clonado e havia sido roubado em setembro de 2019, no município de Palmares/PE.

Os homens detidos, dois de 29 anos e dois de 25 anos, eram moradores de Pernambuco e já possuem extensa ficha criminal e deverão responder agora pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo, roubo de carga, sequestro e cárcere privado, associação criminosa, receptação de veículo roubado e adulteração veicular.

O grupo foi encaminhado para a Central de Flagrantes de João Pessoa.

Por: Junior Queiroz em 22 de abril de 2020

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *