Dom Dulcênio Fontes é anunciado como novo bispo de Campina Grande

Foto: Divulgação/Diocese de Campina Grande 

Em anúncio oficial na manhã desta quarta-feira (11), o portal do Vaticano Romano, apresentou Dom Dulcênio Fontes de Matos como o novo Bispo Diocesano da cidade de Campina Grande. No dia em que a Rainha da Borborema comemora os 153 anos de existência.

O bispo será transferido da diocese de Palmeira dos Índios, em Alagoas. Ele passou 11 anos naquela região. Dulcênio Fontes será o 8º bispo de Campina Grande. Com a posse de Dom Manoel Delson para no cargo de arcebispo da Paraíba, Campina Grande ficou sem bispo durante cinco meses.

Dom Dulcênio Fontes de Matos nasceu no dia 19 de outubro de 1958, na cidade de Lagarto, em Sergipe, e ingressou no seminário no ano de 1979, estudando Filosofia em Brasília e Teologia na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ). Em 1985 foi ordenado sacerdote, exercendo seu ministério nas paróquias de sua diocese de origem, Estância, Sergipe.

Em 18 de abril de 2001, depois de 15 anos de ministério sacerdotal, o Papa João Paulo II, o nomeou Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Aracaju. Na época, era o bispo mais jovem do episcopado brasileiro. Foi sagrado bispo aos 16 de junho de 2001 em Estância. Dom Dulcênio escolheu, para a vida episcopal, o lema ‘Pro Mundi Vita’ (Para a Vida do Mundo).

Depois de cinco anos de pastoreio em Aracaju, no dia 05 de julho de 2006, o Papa Bento XVI nomeou Dom Dulcênio como Bispo Diocesano de Palmeira dos Índios. No dia 09 de setembro do mesmo ano aconteceu sua posse tornando-se o quarto Bispo de Palmeira dos Índios.

Paraíba Mix

Com G1 PB

Por: Junior Queiroz em 11 de outubro de 2017

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *