São João de Campina Grande chegou ao fim após ‘turbulências’ e polêmicas; relembre

As festividades do São João de Campina Grande se encerraram na noite do domingo (8) ao som de Bell Marques. Além do cantor baiano, também se apresentaram no palco principal do evento os artistas Samyra Show, Os 3 do Nordeste e Forró da Resenha.

Bell Marques está em carreira solo desde 2014 e já havia realizado shows privados na cidade ainda quando era integrante da banda Chiclete com Banana. No Maior São João do Mundo, Bell tocou as músicas de maior sucesso pela primeira vez, atraindo grande público, na ocasião o músico agradeceu a oportunidade de encerrar a festa.

‘Voa Voa’, ‘Chicleteiro Eu, Chicleteira Ela’ e ‘Diga que Valeu’ foram algumas das músicas conhecidas do reportório do artista tocadas na noite de encerramento, ele também reservou uma parte do show para cantar clássicos do forró. 

Trajetória do evento em 2018

Uma das polêmicas já começou com o lançamento da programação, que foi anunciada sem a cantora paraibana Elba Ramalho. A alegação era de que não havia disponibilidade na agenda. Após a repercussão, foi lançada uma nova programação, com a participação da cantora.

A principio, o São João da cidade estava previsto para iniciar no dia 1º de junho, mas devido à greve dos caminhoneiros, que teve duração de dez dias, a prefeitura de Campina Grande acabou adiando o evento. Uma nova programação teve que ser agendada.

Quatro dias antes da abertura do São João, uma liminar concedida pela 2ª Vara da Fazenda Pública de Campina Grande, determinou a cobrança do pagamento de direitos autorais pelas músicas executadas durante a festa de 2017 e 2018, o que se deu por uma ação do Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (ECAD) no dia 4 de junho, o que foi revogada 5, assim a festa prosseguiu normalmente.

Durante os dias de festa, cerca de 400 atrações passaram pelo Parque do Povo, sendo mais de 300 por trios de forró. Em algumas noites os portões tiveram que fechar para não exceder à capacidade do espaço. Na maioria dos eventos registrou-se um público dentro da média esperada, com os maiores picos de turistas entre as segundas ou quartas-feiras.

Pelo palco principal do evento passaram vários artistas de renome nacional, como: Mano Walter, Santanna, Gabriel Diniz, Luan Santana, Os Gonzagas, Saia Rodada, Pablo, Elba Ramalho, Solange Almeida, Léo Santana, Fagner, Aviões do Forró, Wesley Safadão, Gusttavo Lima, Flávio José e Dorgival Dantas.

No evento, além de apresentações tradicionais, o público ainda pôde encontrar dias de programação religiosa,  com shows de Deborah Almeida, Forró Celestial, Padre Nilson Nunes, Camila Holanda, Tiago Brado, Eliana Ribeiro e Atos 2.

Casos de destaque

Ainda este ano, um incêndio que ocorreu no 30 de junho em algumas barracas próximas a Pirâmide do Parque do Povo, destruindo pelo menos 24 barracas e quiosques, e teve início em uma das barracas que comercializava comidas e bebidas, resultando em duas entradas no hospital de Trauma da cidade, por queimadura e inalação a fumaça.

Alguns comerciantes tiveram prejuízo de até R$ 20 mil. A prefeitura da cidade, junto com uma das empresas parceiras do evento, disponibilizou na quarta-feira (4) uma praça de alimentação no espaço destruído pelo incêndio, para que a venda dos barraqueiros prosseguisse. Os barraqueiros também foram ressarcidos das taxas anteriormente pagas.

Outro caso que chamou atenção a nível nacional no evento foram os 61 atendimentos realizados pelo Hospital de Trauma de Campina Grande após relatos de agressões com objetos perfurantes semelhantes à agulha. De acordo com a unidade hospitalar, 56 pessoas foram registradas como vítimas de perfurações no Parque do Povo e cinco ainda no bloco junino Namoradrilha, entre sábado 9 de junho e domingo 8 de julho, sendo 39 homens e 22 mulheres. A polícia Civil continua com o caso em apuração.

No último dia da festa, um policial militar se envolveu em uma confusão por causa de batata frita e atirou na festa. Não houve feridos.

Segurança

Já a segurança do Maior São João do Mundo foi realizada pela Prefeitura Municipal de Campina Grande, em parceria com a empresa responsável pelo evento, a Aliança Comunicação e Cultura Ltda. A Polícia Militar da Paraíba, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e outros órgãos de segurança trabalharam durante os dias de festividades.

O comandante Cristóvão Lucas, do batalhão de Polícia Militar responsável pelo Parque do Povo, falou sobre o balanço que faz acerca dos ocorrências no São João desse ano. “Houve um redução de incidentes que é a melhor da história; não tivemos nenhum fato mais grave, ano passado tivemos até homicídio e este ano não houve nenhum fato dessa natureza”, relatou.

Foram utilizadas câmeras de segurança pela área, detectores de metais e
equipes com 500 homens em dias de maior movimentação. A parte externa o Parque do Povo contou com 30 viaturas, 16 motocicletas e cavalaria. O São João de Campina Grande seguiu de 8 de junho a 8 de julho e apesar da avaliação positiva feita pelo prefeito Romero Rodrigues (PSDB), é possível esperar mudanças para o São João de 2019.

Por: Junior Queiroz em 10 de julho de 2018

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *