Ministério Público pede que Edvaldo Rosas e Pietro Harley, presos na Calvário, sejam transferidos imediatamente para ala comum

O Ministério Público da Paraíba acionou a Justiça para que Edvaldo Rosas e Pietro Harley sejam levados para ala comum, juntamente com outros detentos. Segundo informações do judiciário , mesmo sem ter diploma de nível superior, os dois foram levados para uma ala especial da Penitenciária Hitler Cantalice após a audiência de custódia.

Após tomar conhecimento da situação, o Ministério Público da Paraíba decidiu pedir as explicações sobre o caso. Eles solicitam que os dois presos apresentem a comprovação que os enquadre no uso da cela especial.

O pedido de transferência para a ala comum deverá ser apreciado pelo juízo da 1ª Vara Criminal da Comarca de João Pessoa.

Segundo informações de fontes do judiciário, durante a prisão deles, na última quinta-feira (04), Edvaldo e Pietro declararam que não possuíam diploma de nível superior. A discrepância das informações leva o Ministério Público a querer mais informações acerca dos dois presos. Conforme o ClickPB tomou conhecimento, o Ministério Público considera que a permanência dos presos em ala especial mesmo sem um diploma que justifique, representa uma afronta ao estado democrático de direito.

A última fase da Operação Calvário, deflagrada na última quinta-feira (04) cumpriu mandados de prisão contra Edvaldo Rosas, Pietro Harley e Coriolano Coutinho, além de 26 mandados de busca e apreensão. Esta fase da operação tem como objetivo continuar as investigações da organização criminosa que atuava no Governo do Estado através da contratação fraudulenta de empresas.

ClickPB

Por: Junior Queiroz em 11 de fevereiro de 2021

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *