Clássico entre Campinense e Treze marcará reabertura do estádio “O Amigão”

O Colosso da Borborema vai reabrir as suas portas e em grande estilo O Clássico dos Maiorais vai marcar a reabertura do estádio O Amigão em Campina Grande, após a substituição do gramado. Maior rivalidade do futebol paraibano, Campinense e Treze se enfrentam no dia 19 de dezembro à noite, com elenco totalmente reformulado para a temporada 2019.

A partida histórica foi confirmada pelo secretário executivo da Sejel-PB, Zé Marco.De acordo com Zé Marco, faltam poucos detalhes para serem ajustados, mas tudo está sendo planejado para que o Clássico dos Maiorais tenha a renda dividida entre os clubes, que serão responsáveis pela logística de venda de ingressos e entrada dos torcedores.

Palco de grandes decisões, e jogos épicos, o Estádio Ernani Sátiro, mais conhecido como Amigão completou essa semana os 43 anos. Principal praça esportiva da Paraíba, o velho “Colosso da Borborema” tem um passado muito rico e com histórias que só reforçam a sua importância para o futebol e para o povo da Rainha da Borborema.

Uma das grandes partidas disputadas no Amigão foi registrada em 1992. A Seleção Brasileira veio a Campina Grande para realizar uma partida amistosa contra o Uruguai. Como não podia ser diferente, a partida mobilizou a cidade, que lotou o estádio para acompanhar os craques da amarelinha. Mas, como nem tudo são flores, o Brasil acabou saindo de campo com uma derrota por 2 a 1, de virada.

Outro jogo internacional que está registrado na história do Estádio Governador Ernani Sátiro foi mais recente, já nos anos 2000, quando o Campinense realizou um amistoso contra o time português do Rio Ave. O Amigão também foi palco de Fla-Flu, pela Série A de 1995.

Apesar dos jogos internacionaise dos clássicos do futebol brasileiro, nenhum jogo chama mais a atenção do torcedor de Campina Grande do que o Clássico dos Maiorais, que ganhou esse nome através do radialista Joselito Lucena, um dos nomes mais conhecidos da crônica esportiva da cidade. O duelo entre Campinense e Treze tem um caráter diferenciado e move o sentimento de rubro-negros e alvinegros.

O Amigão foi inaugurado no dia 8 de março de 1975, com a partida Campinense 0 x 0 Botafogo-RJ.

O primeiro gol do estádio, porém, só foi anotado no dia 16 de março, quando o atacante do Campinense, Pedrinho Cangula, pai de Marcelinho Paraíba, abriu o placar do primeiro Clássico dos Maiorais do Ernani Sátyro. Fernando Canguru, no segundo tempo, empatou aquela peleja para o Treze.

Os dois tentos foram marcados na trave que fica à esquerda das cabines de imprensa, o famoso “gol que fica para o Centro de Campina”.

Palco de dezenas de finais de Campeonato Paraibano, o Amigão já sediou duas finais de Copa do Nordeste (2013 e 2016), jogos da seleção brasileira (principal e olímpica) e partida de quartas de final de Copa do Brasil.

PB Agora

Por: Junior Queiroz em 29 de novembro de 2018

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *