Radialista comenta recuo do PSB nacional sobre Governo Temer: “Quanta falta fez Miguel Arraes”

 

O radialista e editor do Portal Paraíba Mix, Júnior Queiroz, comentou na noite desta segunda-feira (24) sobre a decisão do Partido Socialista Brasileiro (PSB) em se posicionar contra as reformas propostas por Temer, mesmo tendo aceitado participar de seu governo.

Confira:

 

Quanta falta fez e faz Miguel Arraes ao PSB

O PSB decidiu na noite desta segunda-feira (24) se posicionar contra as reformas da Previdência e trabalhista. Com isso, o partido colocou os cargos que ocupa no Governo Temer à disposição.

Caso o partido se coloque mesmo como oposição a base do governo Temer na Câmara perderá 35 integrantes, passando de 411 para 376. Para aprovar uma PEC como a da reforma da Previdência são necessários ao menos 308 votos.

De acordo com o comunicado, o partido resolveu fechar questão contra as reformas defendidas pelo Governo Temer como prioritárias. Ou seja, os parlamentares ficam obrigados a seguir a orientação do partido, inclusive sob pena de punição.

Com este recuo fica visível que a legenda tenta reparar o erro cometido em 2016 quando caminhou ao lado dos partidos de direita no impeachment, pois o PSB historicamente se posicionou na ala progressista e defensora da democracia (quem não lembra da resistência de Arraes com a Ditadura).

Talvez o melhor caminho do partido tivesse sido o de se manter oposição ao Governo Dilma, reforçando as devidas críticas à gestão petista, mas contra o impeachment por entender que o mesmo foi apenas fruto de um “acordo nacional” para que os partidos da ala conservadora retomassem o poder (e a história do PSB não cabe nesse contexto).

Se Miguel Arraes estivesse vivo neste período e comandando a legenda socialista, creio que o PSB não teria arranhado sua história com posições dúbias e saído mais forte disso tudo. Mas como diz aquela velha frase: “Antes tarde do que nunca”.

Quanta falta faz o Arraes.

 

Júnior Queiroz

Radialista e Editor do Portal Paraíba Mix

Por: Junior Queiroz em 25 de abril de 2017

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Um Comentário

  1. Romilson disse:

    Se dar um rombo de bilhões em pedaladas fiscais e contrair suplementações sem a devida autorização do congresso, infringindo a lei não for causa de impeachment não sei o que mais pode ser! O problema do país não está nos partidos seja ele qual for, está em eleitores, jornalistas, radialistas e etc que apoiam governos corruptos. Isso sim é o problema do país e não uma decisão correta do PSB em não apoiar reformas desse tipo que só vem pra prejudicar o povo brasileiro!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *