“Recebia entidade que pedia o sacrifício”, diz mãe de Everton

laudenice

O delegado seccional do Cariri, João Joaldo, confirmou recentemente mais uma informação que envolve a morte do garoto Ewerton Siqueira, de 5 anos, assassinado em um ritual de magia negra na cidade de Sumé-PB, no Cariri, com a conivência e participação da própria mãe, Laudenice dos Santos Siqueira, 22.

Segundo ele, a mãe do menino recebia uma “entidade” que pedia o sacrifício de crianças e a extração do sangue delas para uso em rituais de magia negra. A informação estarreceu mais ainda as autoridades policiais envolvidas com o caso.

A mãe do garoto Ewerton, , Laudenice dos Santos Siqueira, bebeu o sangue do menino para satisfazer uma “entidade” que ela recebia, diz delegado.

“O ex-presidiário Denivaldo dos Santos (um dos indiciados pela morte do menino) revelou em depoimento que o padrasto e a mãe do garoto beberam o sangue do menino durante o ritual de magia negra. Outro ponto relatado foi que a mãe da criança teria uma entidade espiritual que pedia o sacrifício de crianças com aextração do sangue para ter proteção e poder”, disse o delegado.

Além da mãe Laudenice, foram indiciados o padrasto Joaquim dos Santos, 31, o ex-presidiário Denivaldo dos Santos, 37, e o suposto pai de santo, Wellington Soares Nogueira, 41 anos, que vão responder criminalmente por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe, sem que a vítima tenha recurso para defesa. A pena varia entre 12 e 30 anos.

Com Portal Carlos Magno

Por: Junior Queiroz em 30 de novembro de 2015

GOSTOU? CURTA, COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *